Categories

Bçkswd

“na leveza de um horizonte murmurado…ergue-se uma chave reflectida no espelho. Outras chaves se sacodem para lá do alcance do olhar do espectador. És uma chave ao espelho…ou um espelho que reflecte uma chave?”

Já conseguiste entrar numa porta fechando outra em simultâneo? Já conseguiste olhar no espelho e perceber que abriste uma sala de espelhos e que te trancaste a ti mesmo neste infinito jogo de reflexos de perguntas retóricas?

Ou será a sala de espelhos um conjunto de fechaduras que deves encontrar nos reflexos de ti mesmo? A sala de espelhos por fim não existe. E quando não existirem mais portas…mais conteúdos?

Share